sábado, 12 de fevereiro de 2011

Antevisão do fim-de-semana

Vamos tirar as dúvidas quanto a isto (se afinal é bom ou não):

Pessoalmente já andava ansiosa para o ver e profissionalmente tenho um artigo/crítica para escrever sobre ele. "Da onda" sobre o que se tem dito e escrito sobre o filme (e atenção que ainda nem o trailer vi) quem nunca praticou um desporto de competição talvez não possa compreender determinadas atitudes e ambições. Ora como toda a gente sabe fiz patinagem artística durante vários anos. Acredito que não tenha vivido metade do que se passa nesta história, mas o certo é que temos dois factores comuns: mulheres e competição. Claro toda a gente também sabe (e nós mulheres principalmente) que haverá sempre disputas entre nós. No meu caso: eu e outra. Tudo muito bem até certo dia (que é como quem diz lá pelos meus 11, 12 anos) ter sido levada pela treinadora para integrar um clube. A partir desse momento, a "rainha do estaminé", que é como quem diz a melhor do sitio virou-me logo a cara. Antes até me tinha dado umas aulas e muito simpaticamente na escola onde treinava. Essa atitude era completamente desnecessária. Vejamos: apesar de sermos da mesma idade, ela estava muito mais avançada do que eu, logo medo que lhe roubasse o "lugar" hummm. Talvez tivesse sido os elogios da própria treinadora e de uma familiar da "outra" que fazia parte do clube sobre mim? Só sei que ela não me engolia mesmo, passo a expressão. As colegas apercebiam-se, a minha familia apercebeu-se, até ao ponto que me virou essa familiar contra mim (assim do dia para a noite). Eu nunca me senti em competição com ela, pura e simplesmente porque eu não estava ao nível dela. Sim eu era muito mais simpática que ela, sim era mais graciosa, sim era mais magra (ela também era magra, mesmo!)...mas de alguma forma se sentia ameaçada por mim. Até hoje nunca o entendi muito bem e apesar de já não a ver há alguns anos, sempre que nos cruzávamos na rua a reacção era a mesma: uma raiva inexplicável nos olhos dela. Talvez a minha insegurança (que convenhamos nessa altura era de rebentar a escala) também tenha ajudado e talvez o facto de me ter lesionado e ter tido que desistir a fizesse sorrir quando me via nos treinos sentada nas bancadas.
That's it, darlings...Wake up, this is real life!

5 comentários:

Poetic GIRL disse...

Acredito que no fundo será sempre assim, quem é considerado melhor sente-se ameaçado no caso de aparecer alguém com mais potencial. E por vezes isso torna-se obsessão e é aí que as coisas acabam por descarrilar completamente. Mas é como dizes that's life e haverá sempre quem leve a competição demasiado a sério. bjs

Z. disse...

este filme é muito bom!eu pelo menos gostei bastante em todos os aspectos xx ;)

Just Me...S disse...

Amiga!!!! Onde andas??? Perdi-te no FB :(( Envia-me msg
beijoca grande

Nelson Soares disse...

bem sei como é esse mundo. Aliás, desisti do atletismo em parte por causa do que começava a ser uma obsessão e uma opressão... Mas enfim. De qualquer forma eu adorei o filme. Achei a performance dela suberba. depois diz o que achaste:)

Anónimo disse...

Eu gostei muito do filme :D
Olha, eu crieu um blog e estou a tentar divulgá-lo http://estaeaminhahistoria.blogs.sapo.pt/

Se quiseres, lê pf :D
ainda só tem um texto, mas hei de pôr mais :)
Beijinho