sábado, 12 de dezembro de 2009

Lições a aprender:

(daqui)

*Lição aprendida!

20 comentários:

Mariana disse...

tb ja aprendi essa liçao

bj

Anónimo disse...

Malinha, hás-de explicar truques para que isso aconteça! Melhor! Pergunto: namoras? és casada? qq coisa desse género... Se sim, explica-me MESMO como conseguimos fazê-lo com alguém ao lado! É que, quando ando sozinha, é tão mais fácil...

Malinha viajante disse...

Anónimo(a): Não creio que haja truques, sorry! É verdade que quando estamos sozinhas ("mais ou menos" o meu caso) é bem mais fácil. Mas esta frase engloba tudo isto e muito mais. Vejamos: nós somos realmente as únicas pessoas que temos SEMPRE o poder de nos fazer felizes. Tudo à nossa volta pde ser fantástico, estar no seu melhor, termos pessoas que nos adoram e nos querem fazer muito felizes, mas se nós não estamos bem connosco mesmas não conseguimos pois não? ;) Os outros podem dar uma ajudinha (positiva ou negativamente),mas cabe-nos sempre a nós fazermos algo para a felicidade. Só nós podemos mudar o nosso rumo. Believe it ;) Acrescento em modo de confissão que esta lição foi aprendida recentemente e muita coisa mudou!

"...as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos" William Shakespeare

Olhos Dourados disse...

Será?

Anónimo disse...

Antes de mais, mto obrigada pelas palavras!:)

Quanto ao que dizes, tens toda a razão e sei que já vivi momentos desse género...

Mas, quando me enfio num namoro, a coisa muda sempre...Nunca tenho aquele tempo todo ou disponibilidade mental para parar e pensar sobre mim! E isso aborrece muito...porque sinto-me sempre a ir com a maré...

Quanto à última frase, fui 1 vez a um workshop em que nos faziam pensar sobre quem tínhamos ao nosso lado diariamente. E, nesse dia, percebi que "diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és" não é só um teste na Ragazza, é mm mto real!

Tenho momentos em que adoraria rodear-me de pessoas melhores que eu, mais inteligentes e experientes que eu, mais tudo..mas os nossos amigos são e serão sempre comuns mortais, parecidos ctg (ou nem tanto) mas nunca num patamar acima (senão deixariam de ter interesse tb em ti, não?).

Enfim...já ando para aqui a divagar! Concordo com a tua frase e sei que, se o teu espírito se elevar às circunstâncias, consegues estar feliz e bem ctg...mas eu, pessoalmente, tenho maior capacidade de o fazer quando estou sozinha..quando não tenho mais em que pensar, senão em mim...

Caso contrário, o foco não estar SÓ em mim, baralha-me a cabeça...:S

Serei única? Wiiiii!

Anónimo disse...

Fui à procura da tua frase, e descobri o texto todo...Mto Bom! :)

Quem quiser:

http://www.pensador.info/p/um_dia_voce_aprende_william_shakespeare/1/

Ana M. disse...

não só mas também.

beijinho malinha

Malinha viajante disse...

Anónimo(a): Di nada ;)
Quando estamos com alguém não pensamos só em nós mas em dupla (lol).Isso não significa que não temos/podemos pensar em nós, aliás acho o inverso.Tentamos dar/estar sempre no nosso melhor para agradar ao outro lado e isso faz com que "puxemos" de certa forma por nós mesmo e até fiquemos surpreendidos com coisas que não nos tinhamos apercebido antes!;)
Tinha muito essa perspectiva de só me rodear de pessoas melhores que eu, mas recentemente aprendi que podem vir ensinamentos extraordinários de onde menos se espera.Além disso, o "saber mais" é sempre relativo, já que uns têm mais conhecimentos numa área e outros noutra certo?
E se estivermos com alguém que realmente goste de nós, vai sempre respeitar o nosso espaço e a nossa necessidade de nos dedicarmos um pouco às nossas coisinhas (tão típico de nós mulheres né?)

Ps- Quanto à frase foi retirada desse texto que já guardo há imenso tempo no pc, porque adoro Shakespeare.

Just Me...S disse...

Também!!!!

Beijoca doce

Cat disse...

Vero! :)

Anónimo disse...

Oh que giro! "Di nada"...As minhas amigas chamam-me Di, por isso, foi fofo!:)

Quanto ao resto, o que descreves sentir quando estás numa relação, é a forma como eu me sinto, quando estou no início duma relação...
Depois, as coisas vão mudando...Já não sinto aquela excitação imensa de estar a conhecer alguém diferente de mim; ou de puxar por mim para chegar ao "nível" dele (seja no que for...cultura geral; capacidade de arriscar; whatever); ou de me apresentar sempre a 200%, porque enfim...deixa de ser novidade!;)

Relativamente ao outro respeitar o nosso espaço, sim, é bom e recomenda-se!:) Mas nem me limitava a falar de tempo para pintar as unhas dos pés com Risqué Beijo (lol); falava mais de estarmos concentradas no que queremos para o nosso futuro...o que queremos verdadeiramente de nós! Penso mtas vezes nisto, mas imaginar-me com 40 anos, olhar para trás e ver que não estou num caminho que me realiza, enquanto pessoa, era de me mandar duma ponte!! E sinto que descarrilho ou me deixo levar por questões que não interessam a ninguém, tantas vezes, num namoro...Ou pq vou atrás dos interesses dele, de vez em quando; ou porque me desfoquei dos meus, simplesmente...Isto tira-me do sério!! E fico a pensar se serei só egoísta, ou se são desejos legítimos, de quem quer estar happy consigo...;)

Quanto à parte das companhias nos fazerem e até se revelarem agradáveis surpresas, tens toda a razão! Mas continuo a ter dias em que acho que seria tão mais fácil estar rodeada (a título pessoal) de amigas, que estivessem bem emocionalmente, que tivessem algumas respostas na cabeça...em vez de amigas que só falam de fofoquices e a nova traição que arranjaram...É que custa (e muito!), quando não é, de todo, o nosso mood...:S

Di

Malinha viajante disse...

Anónimo(a)Di: Hihi ;)
Perspectivas pessoais...nesse aspecto apesar de deixar de ser novidade sinto necessidade de estar no meu melhor e sempre em primeiro lugar para mim.Lá está, se não estiver como quero, por mais que me digam que estou bem,não fico satisfeita.(complicadinha fazer o quê?lol)
Estar com alguém não deve impedir de nos realizarmos e concretizar os nossos sonhos e planos, NUNCA!Se não lá está daqui a uns anos olhamos para a nossa vida,os melhores anos passaram e nós ficámos de lado, essa lição por estes lados também já foi aprendida ;) (entretanto pode-se aproveitar para pôr o Pink Fluór,o que se tem usado por estas bandas ;)).
Na questão das companhias é mesmo verdade, a célebre máxima que referiste acima "diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és" funciona mesmo...se estamos rodeadas de amigas positivas,bem-resolvidas e alto-astral ficamos contagiadas :) Digamos que fofoquices a mais e temas sem interesse não são de todo o meu mood também...

Carla disse...

Principalmente, mas não só :)

Z. disse...

concordo!

Anónimo disse...

Malinha Viajante, desculpa a ausência!

Concordo, mais uma vez, com o que dizes...também eu sinto essa necessidade de me manter em 1º lugar, mesmo estando numa relação! Mas depois vêm as cobranças (justas, a meu ver), pq sou uma egoísta! E aí pomos a mão na consciência e percebemos que isto de andar a brincar às relações, têm MTO que se lhe diga...;)

O não deve impedir-nos de nada, pois...Imagina que tens o sonho de ir tirar um douturamento nos EUA e o homem tem o sonho de viver neste país a vida toda? Durante esses 4 anos, como é que é? Ninguém disse que a vida era fácil, n é?

Para o bom astral, venho para a blogosfera!:) Já tive mtas chatices pessoalmente, por não suportar ouvir falar mais de traições...Não dá mesmo comigo!! C'est la vie!! ;)

Beijinho

Malinha viajante disse...

Anónimo(a): Verdade, verdadinha nesse aspecto também me considero um pouco egoísta, talvez por isso prefira (muitas vezes) estar "só" com os meus botões ;)

Nessas situações tem que haver acordo, alguém tem sempre que ceder um pouco, senão será impossível a relação continuar. Digo isto por experiência, porque já vivi fora (ano e meio) enfim...
A verdade é que ando com imensa vontade de repetir a experiência (queria muito que fosse já para o ano) e se estiver tudo nos conformes não vou deixar de o fazer por ninguém MESMO! A família está sempre cá, vão apoiar, vão sempre continuar a estar, assim como os verdadeiros amigos ;) Só deixaria de o fazer (e ainda pensando duas vezes) por uma determinada pessoa.

Fazes bem, a blogosfera é um óptimo escape, uma éspecie de terapia, de elevar os ânimos e partilhar experiências com muita pessoa fantástica que por aqui anda ;) Serve para esquecer um bocad(inh)o a vida real right?

Anónimo disse...

Que giro!:) Estes egoísmos devem ser resultado dos 25 anos...;)

As famílias mantêm-se intactas, à nossa espera...mas será que aquela pessoa se mantém? E será que nós próprias nos manteremos, na mesma realidade, depois duns anos fora?

Tantas dúvidas, é assim a vidinha...

Daqui a uns anos, aqui estaremos! Aqui ou noutro qualquer! ;)
Com menos dúvidas e melhores respostas, espero!

Beijinhos e um Santo Natalinho!!

Malinha viajante disse...

Anónimo(a): Tb tens 25? ;)
Essas perguntas são tão díficeis de responder...nunca se sabe o dia de amanhã ;) That's life!
Claro as perguntas vão ganhando respostas ao longo dos anos, talvez não sejam as melhores,mas as que achamos acertadas nesse determinado momento.
Beijinhos e um óptimo Natal para ti também, espero continuar a "ver-te" aqui pelo estaminé ;)

Fiercy disse...

Adorei a frase, é tão verdade. No fundo, nós é que fazemos a nossa felicidade, e aprendi isso quando li "O Segredo"(devias ler, se ainda nao o tiveres feito). Basicamente, o segredo da vida é sermos felizes e positivos, quanto mais o formos, mais felicidade e positividade atrairemos para a nossa vida. Hei-de fazer um post sobre isso.

Adorei o blog, se quiseres visita o meu (que ainda se encontra numa fase MUUUITO inicial) :)

Cumprimentos

Fiercy disse...

Adorei a frase, é tão verdade. No fundo, nós é que fazemos a nossa felicidade, e aprendi isso quando li "O Segredo"(devias ler, se ainda nao o tiveres feito). Basicamente, o segredo da vida é sermos felizes e positivos, quanto mais o formos, mais felicidade e positividade atrairemos para a nossa vida. Hei-de fazer um post sobre isso.

Adorei o blog, se quiseres visita o meu (que ainda se encontra numa fase MUUUITO inicial) :)

Cumprimentos